EFE/Sebastião Moreira
EFE/Sebastião Moreira

Empresário agredido em frente ao Instituto Lula pode precisar de outra cirurgia

Carlos Alberto Betoni já foi submetido a procedimento para retirada de um coágulo na cabeça

O Estado de S.Paulo

08 Abril 2018 | 22h00

Agredido em frente ao Instituto Lula, em São Paulo, por apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia em que a prisão do petista foi decretada, na quinta-feira, 5, o empresário Carlos Alberto Betoni, de 56 anos, continuava internado neste sábado no hospital São Camilo, após ser submetido a uma cirurgia para retirada de um coágulo na cabeça. Segundo boletim médico, seu quadro de saúde é estável, mas “inspira cuidados” e outro procedimento cirúrgico não está descartado. Não há previsão de alta.

+ AO VIVO: Lula preso

Betoni fazia parte de um pequeno grupo de pessoas que fazia uma manifestação pela prisão de Lula e provocava os petistas que entravam e saiam do prédio. Ele gritou palavrões quando o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e Márcio Macedo, um dos vices-presidentes do PT, entraram no instituto.

A provocação deu início a uma confusão e algumas pessoas que acompanhavam os petistas expulsaram o homem para a rua em frente ao prédio.

Quando tentava atravessar a pista, recebeu um chute de um apoiador de Lula, de camisa amarela.  Ele bateu a cabeça na caçamba de um caminhão e caiu desacordado. Jornalistas e outras pessoas que testemunharam a cena pediram socorro. Depois de alguns minutos desacordado, o homem despertou e se dirigiu ao hospital São Camilo, que fica em frente ao instituto.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.