1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

EMI ameaça processar Tiririca por paródia de Roberto

THAISE CONSTANCIO - Estadão Conteúdo

21 Agosto 2014 | 15h 45

Propaganda retirada do Youtube a pedido da editora de músicas EMI Songs por violação de direitos autorais

Vestindo um terno branco, com um terço na mão direita e cantando uma paródia da música "O Portão" enquanto come um prato de carne, o primeiro vídeo da campanha do deputado federal Tiririca (PR) já causa polêmicas.

Com duração de 1minuto e 25 segundos, a assessoria da campanha argumenta que a produção era para ser uma "brincadeira" com o comercial do cantor Roberto Carlos para o frigorífico Friboi, mas foi retirada do Youtube a pedido da editora de músicas EMI Songs por violação de direitos autorais.

O vídeo original foi "quase que imediatamente" retirado do ar, afirmou o advogado José Diamantino Alvarez Abelenda, representante da empresa. As gravações que ainda estão no site são novos compartilhamento que, aos poucos, serão retirados da rede. Como não houve pedido de autorização para veicular a música, tanto Tiririca quanto o partido foram notificados para procurarem a EMI Songs e buscarem um acordo extrajudicial. Caso contrário, ambos serão processados.

"Não é uma paródia porque deveria estar em um contexto engraçado, em um programa de comédia, por exemplo, não em um programa político", explicou Abelenda, acrescentando que não foi procurado por ninguém vinculado ao candidato, à campanha ou ao partido.

Em campanha, o assessor de Tiririca Osvaldenir Stocker disse que a notificação foi enviada para o setor jurídico do PR e que o candidato não está envolvido com a questão. Ele explicou que o deputado "fez uma brincadeira com Roberto Carlos". "Nunca tivemos problemas (com outras paródias). Desta vez tivemos por ser eleição".

Ele disse que todo o material de campanha de Tiririca já está gravado, "todos na linha de brincadeira". "Esse era apenas o vídeo de abertura da campanha, não vamos explorá-lo o tempo todo. Temos uma variedade de vídeos", disse.

Eleições 2014