1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Em programa de rádio, PT trata Aécio como 'passo atrás'

ERICH DECAT - Agência Estado

05 Maio 2014 | 20h 01

Previsto para ir ao ar amanhã em cadeia nacional de rádio, o programa partidário do PT ataca os adversários do partido na disputa pelo Palácio do Planalto e traz como protagonista a presidente Dilma Rousseff. O Broadcast Político, serviço da Agência Estado de notícias em tempo real, teve acesso ao comercial do partido que vai ao ar nas rádios de todo País em pelo menos seis inserções.

No mesmo dia, o material também deve ser divulgado em rede de televisão. A propaganda irá ao ar uma semana depois de a última pesquisa de intenção de votos CNT/MDA apontar queda de Dilma (43,7% para 37%) e crescimentos dos possíveis adversários, o senador Aécio Neves e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB).

No primeiro spot do partido, com duração de cerca de 30 segundos, surge um locutor que afirma que "todos nós queremos que o Brasil mude". Em seguida, ele faz referência de forma indireta ao senador tucano quando afirma que "mudar não é dar um passo atrás" e a Eduardo Campos quando diz que mudar não é "um salto no escuro para o futuro".

"Todos nós queremos que o Brasil mude. Mas mudar o Brasil não é dar um passo atrás para o passado, nem um salto no escuro para o futuro. Mudar o Brasil é acelerar as mudanças e fazer o Brasil andar mais rápido e no rumo certo", afirma o locutor. "Nos últimos 11 anos, o Brasil mudou como nunca em sua história. Quem foi capaz de fazer o Brasil mudar tanto, é capaz também de fazer o Brasil mudar mais e melhor", acrescenta.

No segundo spot, a presidente Dilma ocupa todo o comercial e afirma que "mudar não é fácil", mas que os desafios não a intimidam. "Nosso governo tem o signo da mudança. Vamos continuar fazendo o Brasil avançar. Não vamos recuar no nosso compromisso de reformar a política, combater a corrupção, fortalecer a economia e melhorar a qualidade dos serviços públicos. Mudar não é fácil, todo governo de mudanças encontra obstáculos, mas isso não me intimida. Para mim as dificuldades são fonte de energia para avançar e não motivo para recuar", diz a petista.

Outros dois comerciais, com duração de 30 segundos, devem ir ao ar no próximo dia 13. Um terceiro no 15, quando também deve ser divulgado o programa de 10 minutos do PT, em cadeia nacional de rádio e TV, em que o ex-presidente Lula e Dilma deverão ser os protagonistas.

Eleições 2014