1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Em Pernambuco, Lula e Dilma iniciam ofensiva no reduto de Campos

Ricardo Della Coletta, enviado especial - Agência Estado

13 Junho 2014 | 10h 25

Petistas desembarcam no Estado para reforçar aliança eleitoral e fustigar candidatura de nome apoiado pelo ex-governador

Recife - A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcam nesta sexta-feira, 13, em Pernambuco e dão início a uma ofensiva no reduto político do pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos. A estratégia do PT é fustigar Campos - atual terceiro colocado nas pesquisas de intenção de voto - em sua própria casa, lançando um candidato ao governo estadual competitivo e que force o pessebista a conduzir sua campanha nacional preocupado com a disputa local.

Nas eleições, Lula e Dilma vão reservar especial empenho no apoio ao senador Armando Monteiro (PTB) ao governo do Estado. A expectativa é que, além de um ato político marcado para esta noite no qual ambos declararão apoio a Monteiro, Dilma e principalmente Lula deem a Pernambuco atenção semelhante a outros Estados considerados pelo PT prioritários no pleito de 2014, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Em Pernambuco, Armando Monteiro terá como adversário o ex-secretário de Fazenda Paulo Câmara (PSB), indicado por Campos. "A expectativa é que ambos (Lula e Dilma) tenham uma participação importante, pois é o Estado de um dos candidatos", avalia o senador Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado. "Em Pernambuco a presidente Dilma está muito bem e as pesquisas mostram situação de empate com o Eduardo. Ela tem todas as condições de vencer no Estado", acrescenta.

O principal objetivo da forte presença de Dilma e de Lula no palanque de Monteiro será tentar diminuir a vantagem no tempo de televisão garantido à Câmara por uma coalizão que deve ser formada por mais de 20 partidos. Nos cálculos do senador petista, o ex-secretário de Campos terá de 11 a 12 minutos nas inserções de rádio e televisão, enquanto que PT, PTB, PT do B, PSC e possivelmente o PDT devem reservar a Monteiro cerca de cinco minutos.

No discurso, a chapa encabeçada por Monteiro e com o deputado petista João Paulo Lima na vaga do Senado argumentará que os investimentos em Pernambuco nos últimos anos só foram possíveis pela parceria com o governo federal.

Antes do encontro estadual PT-PTB, Dilma cumpre a partir desta tarde três agendas, em Recife e em Olinda. Primeiro, participa da abertura ao tráfego da pista oeste do Corredor Via Mangue, no bairro Boa Viagem. Depois faz uma visita ao terminal Cosme e Damião e à tarde marca presença em cerimônia de formatura de alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Já Lula deve participar apenas do encontro estadual PT-PTB. Ele passará a tarde no Piauí, para um ato político da pré-candidatura ao Senado de Elmano Férrer (PTB).

Eleições 2014