Divulgação
Divulgação

Em meio a negociações para indicar tucano a ministério, Temer se reúne com Aécio e Aloysio

Encontro no palácio do Jaburu ocorreu após Temer se reunir com o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), cotado para assumir o cargo de Secretário do Governo

Erich Decat, O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2016 | 11h17

BRASÍLIA - Em meio aos avanços nas negociações sobre o ingresso do PSDB no núcleo duro do governo, o presidente Michel Temer tomou café da manhã nesta segunda-feira, 12, com o presidente da legenda, senador Aécio Neves (MG), e com o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP).

O encontro ocorreu no palácio do Jaburu horas depois de Temer ter se reunido na tarde de ontem com o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), cotado para assumir o cargo de Secretário do Governo, no lugar do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

De acordo com integrantes da cúpula do PSDB, o nome de Imbassahy é fruto de um acordo interno em que foram consultados integrantes da bancada do Senado e da Câmara, governadores da legenda e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A indicação do tucano foi alvo de forte contestação por parte de integrantes da bancada do PMDB da Câmara que reivindicam a vaga e por parte dos integrantes do Centrão que vêm na escolha uma interferência do Palácio do Planalto, na disputa pela Presidência da Câmara.

A confirmação do nome de Imbassahy pode fazer com que a bancada do PSDB apoie a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para o Comando da Casa. O deputado fluminense conta com o “sinal verde” do governo para tentar permanecer no posto, após o mandato tampão que expira no próximo mês de fevereiro.

Em meio ao vaivém da indicação de Imbassahy, o senador Aloysio Nunes chegou a cobrar publicamente na última sexta-feira o Planalto por uma definição. "Acho importante o governo prover logo esse cargo. O nome do Imbassahy recebendo flechadas de todos os lados é muito ruim para ele. Ele não merece. Essa situação, de vai ou não vai, é ruim", afirmou Nunes.

Mais conteúdo sobre:
Antonio Imbassahy Michel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.