Em discurso, Dilma volta a comparar governos Lula e FHC

Ministra-chefe disse que 'PAC Olímpico será mais um símbolo do Brasil que vence e enfrenta desafios'

Luciana Nunes Leal, da Agência Estado,

21 Outubro 2009 | 13h13

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata à presidência da República, repetiu no início da tarde desta quarta-feira a estratégia de comparar o governo Lula ao de seu antecessor, o tucano Fernando Henrique Cardoso. Em discurso na abertura do 37º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens (Abav), Dilma afirmou: "quando se olha para trás e compara o Brasil de 2009 com o Brasil de 2002 (último ano do governo FHC), podemos pedir a vocês que confiem cada vez mais no nosso querido Brasil".

 

Veja também:

link Presidente do Supremo vê 'comício' antecipado de Lula no São Francisco

link Jantar sela adesão do PMDB a Dilma Rousseff

 linkAécio condena pressão do governo sobre presidente da Vale

 

Dilma apontou como desafios para o futuro "um grande desenvolvimento e justiça social". A ministra já havia apontado pontos que considera como os mais positivos da "era Lula". Entre elas, citou o longo período de crescimento econômico, o fato de o Brasil ter passado de devedor a credor do FMI, a inclusão social e o fortalecimento do estado de direito.

 

No seu discurso, Dilma anunciou que o governo lançará um PAC Olímpico, em referência ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), principal pacote de obras da administração Lula. A ministra não deu detalhes, mas disse que o "PAC Olímpico será mais um símbolo do Brasil que vence e enfrenta desafios".

 

Segundo ela, os investimentos serão voltados para infraestrutura, mobilidade urbana, segurança e qualificação de mão-de-obra. Dilma seguiu há pouco para Minas Gerais, onde acompanhará o presidente Lula numa visita a Outro Preto. A ministra deixou o evento sem conceder entrevistas à imprensa.

Mais conteúdo sobre:
Dilma Rousseff Lula FHC eleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.