1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Em busca de apoio para Pezão, Cabral afaga petistas

RIO - Agência Estado

07 Janeiro 2014 | 12h 29

Em busca do apoio do PT à candidatura do atual vice Luiz Fernando Pezão à sua sucessão, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), teceu elogios aos petistas Rodrigo Neves, prefeito de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, e Zaqueu Teixeira, secretário estadual de Assistência Social, em discurso durante inauguração da nova sede (provisória) da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, na manhã desta terça-feira (07).

Neves antecedeu Teixeira na pasta. Além da Assistência Social, o PT ocupa a Secretaria do Ambiente no governo Cabral. O senador petista Lindberg Farias, no entanto, trava uma luta interna para que o partido deixe o governo o mais rápido possível, a fim de estruturar sua candidatura à sucessão de Cabral.

"É importante que vocês saibam que aqui tem um prefeito que desde janeiro de 2013 zela pela cidade. Niterói, de fato, carecia de uma série de investimentos, dentre eles, em segurança. Nós entramos aqui, o Pezão entrou aqui com equipe de infraestrutura fazendo obras, pavimentações. O Rodrigo pegou a prefeitura muito fragilizada, e foi um ''somando forças'' aqui", discursou Cabral, fazendo alusão ao slogan de sua administração.

E continuou: "Me lembro, Rodrigo e Zaqueu, vocês estavam do meu lado, quando houve a questão da dengue seríssima em 2008. O prefeito do Rio estava deixando a cidade. E a gente assumiu, foi um desgaste, né Pezão? Fomos para a rua estabelecendo as tendas de hidratação porque a população não queria saber se o mosquito era municipal, estadual ou federal. Segurança pública é dever de todos também", afirmou o governador.

Também presente à solenidade, o vice-governador Luiz Fernando Pezão também fez afagos no petista Rodrigo Neves. "A nossa parceria em 2013 foi muito intensa e tenho certeza que em 2014 vai ser mais intensa ainda. Rodrigo, a sua luta, seu companheirismo, mostram a sua dedicação numa área que foi o segredo dos nossos sete anos. Conseguimos avançar muito na segurança quando o Eduardo Paes assumiu a prefeitura (do Rio). Estabelecemos diversas parcerias que possibilitaram a gente avançar muito".

Por sua vez, Neves também exaltou os feitos do governo Cabral. "Nós mudamos o paradigma da segurança pública no Rio de Janeiro com o governador Sérgio Cabral. Eu estou prefeito agora, mas fui deputado (estadual) por duas vezes. E me lembro que deputado indicava comandante de batalhão e titular de delegacia nesse Estado. E hoje há uma diretriz absolutamente técnica, que é conduzida muito bem pelo secretário (José) Mariano Beltrame".

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo