1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Mensalao

Em apenas um dia, Delúbio recebe mais de R$ 600 mil em doações

Ricardo Galhardo - O Estado de S. Paulo

30 Janeiro 2014 | 20h 39

Já passou de R$ 1 milhão o total de doações para que o ex-tesoureiro do PT, preso no processo do mensalão, pague a multa de pouco mais de R$ 466 mil

São Paulo - Em apenas um dia a campanha de doações para pagar a multa imposta ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares contabilizou mais de R$ 600 mil. Com a arrecadação registrada nesta quinta-feira, 30, o total de doações, que até então somava pouco mais de R$ 400 mil, chegou a R$ 1,013 milhão em oito dias.

Delúbio foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a uma pena total de 8 anos e 11 meses de prisão e multa de R$ 466, 8 mil pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha no mensalão. Os R$ 500 mil excedentes (descontados impostos estaduais) serão repassados para o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a 10 anos e 10 meses de prisão e multa de aproximadamente R$ 960 mil pelos mesmos crimes.

"Tenho certeza de que o Zé Dirceu também fará uma grande arrecadação e que o dinheiro vai dar para pagar a multa dele e até a do João Paulo (Cunha, ex-presidente da Câmara, condenado a 9 anos e 4 meses de prisão e multa de R$ 370 mil)", disse o coordenador do setorial jurídico do PT, Marco Aurélio Carvalho.

As campanhas de arrecadação para pagar multas dos petistas condenados no mensalão começaram com a família do ex-deputado José Genoino, que obteve o valor da multa em poucos dias e ainda repassou uma sobra de R$ 30 mil para Delúbio.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, divulgou uma nota convocando a militância do partido a prestar solidariedade aos petistas condenados no mensalão.

O site que será usado na campanha de Dirceu está pronto e será colocado no ar assim que o STF enviar a notificação com o valor atualizado da multa.

Envelopes. De acordo com o coordenador jurídico do PT, o montante de R$ 600 mil contabilizado ontem é fruto de cheques e depósitos físicos, feitos com envelopes, e que não haviam sido compensados na conta bancária aberta para receber as doações. "Todos doadores estão identificados", disse Carvalho.

Na campanha para Genoino, doações feitas após a meta ter sido alcançada foram descartadas. É o caso do cheque de R$ 10 mil doado pelo ex-ministro Nelson Jobim que, segundo Carvalho, não chegou a ser compensado.

Outra diferença da campanha de Delúbio em relação à de Genoino é o número de doadores. Enquanto o ex-presidente do PT contou com apoio de mais de 2 mil pessoas, Delúbio recebeu ajuda de 1.095 colaboradores. Entre eles estão ministros, petistas que ocupam cargos no Executivo, parlamentares e s sindicalistas da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Cerca de 140 doadores são advogados.

"A mobilização é uma resposta cívica às provocações do ministro Joaquim Barbosa que tentou condenar os companheiros ao ostracismo", afirmou Carvalho.

Mensalao