1. Usuário
Assine o Estadão
assine

É preciso abandonar o sectarismo, diz Biden sobre Iraque

RICARDO DELLA COLETTA E TÂNIA MONTEIRO - Agência Estado

17 Junho 2014 | 15h 01

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, manifestou nesta terça-feira, 17, preocupação com a situação política no Iraque e disse que as autoridades americanas "estão trabalhando para apoiar o governo local na luta comum contra a ameaça do terrorismo". "Assistência urgente é atualmente requisitada. Nós também precisamos ajudar o Iraque a construir uma capacidade de confrontar ameaças no longo prazo", afirmou o vice americano, durante declaração à imprensa realizada à tarde na embaixada americana, em Brasília.

O Iraque tem convivido com um quadro de violência em meio ao levante do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), grupo sunita ligado à Al-Qaeda que tenta ligar áreas sob seu controle em ambos os lados da fronteira entre o país e a Síria. De acordo com Biden, a ameaça do aumento de ações terroristas no país foi abordada em reunião com a presidente Dilma Rousseff na manhã desta terça-feira. "E isso vai demandar deixar de lado sectarismo, lidar com queixas legítimas, construir uma força de segurança inclusiva e assegurar que todas as comunidades vivam juntas e tenham suas vozes ouvidas", concluiu.