Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Doria convida cúpula do DEM para jantar em sua residência em São Paulo

Mais cedo nesta terça-feira, prefeito diz evitar falar de candidatura para não criar 'fissuras' com PSDB e Alckmin, seu padrinho político e pré-candidato à Presidência

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

19 Setembro 2017 | 14h33

BRASÍLIA - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), convidou integrantes da cúpula do DEM para um jantar nesta quinta-feira, 21, em sua residência, na capital paulista. O convite é mais um gesto político do tucano em busca de apoio para viabilizar uma eventual candidatura sua à Presidência da República em 2018.

+ Doria evita anunciar pré-candidatura para não criar 'fissuras' com Alckmin e PSDB

+ CNT: Atrás de Lula e Bolsonaro, Doria fica em terceiro lugar em intenções de voto para 2018

O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), confirmou o convite. "Esse jantar está previsto, sim", afirmou ao Estadão/Broadcast. O parlamentar potiguar, porém, disse que não poderá comparecer, pois está de licença do Senado para tratamento médico. Outros democratas, como o prefeito de Salvador, ACM Neto, porém, já confirmaram presença.

Como vem mostrando o Estadão/Broadcast, Doria faz ofensiva sobre outros partidos em busca de apoio político para viabilizar sua candidatura ao Palácio do Planalto em 2018. Ele trava, no PSDB, uma disputa com seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para ser o candidato do partido a presidente.

Pré-candidato declarado, Alckmin também já jantou pelo menos duas vezes com a cúpula do DEM neste ano. Um dos jantares aconteceu no final de julho, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. O outro, no início de setembro,ocorreu na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.