1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dois dias após anunciar saída, aliado de Marina diz que continua no cargo em SP

Isadora Peron - O Estado de S. Paulo

20 Fevereiro 2014 | 19h 29

Após ter alegado 'picuinhas' para deixar o cargo de porta-voz da Rede em São Paulo, Célio Turino diz que foi convencido por colegas a permanecer no cargo

O porta-voz da Rede Sustentabilidade no Estado de São Paulo, Célio Turino, voltou atrás e decidiu permanecer no cargo. Na terça-feira, ele havia pedido afastamento do posto, alegando um "conjunto de pequenos problemas" e "picuinhas" internas.

Em nota, disse que depois de "dois dias de pausa, parada para reflexão e tomada de decisões", optou por continuar à frente do diretório estadual.

"Assim, sigo na função de porta-voz no Estado de São Paulo, reafirmando o compromisso com a transparência, o diálogo e a firmeza de posições, sem que isso jamais represente a perda de ternura ou respeito", diz o texto assinado por Turino.

O porta-voz conta que foi convencido a permanecer no cargo pelos colegas do grupo. O deputado licenciado Walter Feldman (PSB-SP), um dos fundadores da Rede, comemorou a decisão, e afirmou que ele é uma pessoa "fundamental" na agremiação.

Turino nega que o desejo que expressou de sair da direção do grupo tenha motivação política. Aliados da ex-ministra Marina Silva passam por um momento delicado em São Paulo. Desde que entraram para o PSB em outubro, eles defendem que o partido tenha um candidato próprio no Estado. O governador de Pernambuco e provável candidato à Presidência, Eduardo Campos, cedeu aos apelos da ex-ministra, mas indicou um nome para a disputa que não agradou aos marineiros: o deputado e presidente da legenda no Estado, Márcio França.

França é um antigo aliado do governador Geraldo Alckmin (PSDB) no Estado e sempre defendeu o apoio a sua reeleição. Seu nome chegou a ser cotado para assumir a vice na chapa tucana.