1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mensalao

Distrito Federal vai apurar se Dirceu usou celular na Papuda

O Estado de S. Paulo

17 Janeiro 2014 | 20h 27

Secretário de Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, James Correia, afirmou que falou no dia 6 de janeiro por telefone com o ex-ministro, preso desde novembro passado

Brasília - A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal abriu nesta sexta-feira, 17, processo administrativo para investigar denúncia de que o ex-ministro José Dirceu teve acesso a um celular no Complexo Penitenciário da Papuda, onde cumpre pena pela condenação no processo do mensalão. Ele teria usado o aparelho para conversar com o secretário de Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, James Correia.

A informação foi revelada pelo jornal Correio, da Bahia, na edição de 7 de janeiro. Segundo a coluna Satélite,  o secretário teria conversado ao celular com Dirceu durante um evento público. Ele teria perguntado ao petista sobre o Ano Novo e recomendado cuidado com a cabeça. Depois da ligação, segundo o jornal, o secretário revelou: "Era o Zé Dirceu".

Nesta sexta, após o jornal Folha de S.Paulo publicar notas a respeito da suposta conversa entre Dirceu e Correia, o governo do Distrito Federal anunciou a abertura do processo para apurar o caso.

O secretário baiano negou ter conversado diretamente com Dirceu, após a divulgação da notícia. Correia afirmou que havia falado com um empresário que acabara de visitar o ex-ministro na prisão e que manteria o nome do mesmo sob sigilo.

O advogado de Dirceu, José Luís Oliveira Lima, divulgou nesta sexta nota na qual negou "enfaticamente" que seu cliente tenha conversado por telefone celular na semana passada com o secretário. "Meu cliente afirma também que tampouco recebeu qualquer visita que tenha usado o telefone celular em sua presença no interior da Papuda, o que violaria as regras para visitas no presídio, e que estuda tomar medidas judiciais cabíveis para reparação da verdade no caso", afirmou.

Mensalao