1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Mensalao

Dirceu faz exame admissional para registro do emprego

MARIÂNGELA GALLUCCI - Agência Estado

11 Julho 2014 | 18h 09

Uma semana depois de ter começado a trabalhar fora da cadeia, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu passou nesta sexta-feira, 11, por exame médico admissional necessários para o registro do emprego na carteira profissional. Desde o dia 3, Dirceu dá expediente no escritório do advogado José Gerardo Grossi.

Com um salário mensal de R$ 2,1 mil, o ex-ministro tem a tarefa de organizar a biblioteca de Grossi e fazer serviços administrativos. Formado em direito, Dirceu faz atualmente à distância um curso de especialização em matéria constitucional. No entanto, ele não pode exercer a advocacia.

Normalmente, o expediente no escritório de Grossi vai das 9 às 18 horas. Mas, nos dias de prova, ele pode chegar mais tarde. O ex-ministro tem autorização da Justiça para almoçar em estabelecimento localizado a no máximo 100 metros do trabalho. No entanto, pelo menos por enquanto ele tem optado por fazer as refeições no escritório.

Condenado a 7 anos e 11 meses de prisão por envolvimento com o esquema do mensalão, José Dirceu cumpre pena atualmente no regime semiaberto. Nesse sistema, ele pode sair do estabelecimento prisional durante o dia para trabalhar. Mas tem de retornar para dormir na cadeia.

Mensalao