Dirceu e PT defendem 'censura da imprensa', diz Serra

O candidato à Presidente pelo PSDB, José Serra, acusou hoje o ex-ministro José Dirceu e o PT de defender a "censura da imprensa". "O José Dirceu, comandante da campanha da Dilma (Rousseff, candidata do PT à Presidência), encarna as grandes propostas do PT para o Brasil. E uma delas é a censura da imprensa. É o que ele prega nesta fala: o controle da grande imprensa pelo partido. Não tem nenhuma novidade. A grande novidade é ele dizendo novamente", afirmou Serra, no aeroporto regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, a 530 quilômetros de Fortaleza.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

15 Setembro 2010 | 17h27

Em palestra para sindicalistas do setor petroleiro da Bahia, na noite de anteontem, em Salvador, Dirceu criticou o que chamou de "excesso de liberdade" da imprensa. "O problema do Brasil é o monopólio das grandes mídias, o excesso de liberdade e do direito de expressão e da imprensa", afirmou o ex-ministro da Casa Civil e ex-deputado pelo PT.

Hoje, na cidade cearense, Serra foi recebido pelo candidato ao Senado pelo PSDB, Tasso Jereissati, e por Marcos Cals, candidato tucano ao governo do Estado. O presidenciável foi abraçado por eleitores e recebido com um foguetório. Perguntado sobre as denúncias de tráfico de influência envolvendo a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, Serra disse que "eles estão de salto alto sentados na cadeira".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.