Dilma Rousseff acompanha velório de ex-marido em Porto Alegre

Ex-presidente ficou em sala reservada e não falou à imprensa na chegada à Assembleia Legislativa, onde ocorre velório de Carlos Araújo

Luciano Nagel, Especial para o Estado

12 Agosto 2017 | 17h25

PORTO ALEGRE - Com o Salão Julio de Castilhos da Assembleia Legislativa praticamente lotado, centenas de pessoas, entre amigos, familiares e políticos passam para dar o último adeus ao ex-deputado Carlos Araújo, que morreu no início da madrugada deste sábado na capital do Rio Grande do Sul. 

Entre os presentes no velório, que ocorre desde às 15h, está a ex-presidente Dilma Rousseff com quem Carlos Araújo foi casado. Dilma está em uma sala reservada do salão e ainda não falou com a imprensa. 

O ex-secretário de Políticas de Turismo, Milton Zuanazzi, lembrou da simplicidade do amigo. "Carlos era na vida privada como era na vida pública. Um homem extramente posicionado politicamente e com uma capacidade imensa de fazer qualquer interlocução com qualquer partido. Foi um líder dentro desta Assembleia", recordou Zuanazzi. 

Para o ex-ministro da Justiça, Tarso Genro, o ex-deputado Carlos Araújo foi um bom exemplo dentro da política estadual. "Araújo marcou a vida política do Estado, por toda a sua história. Isso nos orgulha muito, porque éramos muito amigos", disse Tarso. 

Mais conteúdo sobre:
Rio Grande do Sul [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.