1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Dilma responde só algumas perguntas feitas no Facebook

TÂNIA MONTEIRO - Agência Estado

08 Maio 2014 | 15h 05

Na segunda participação no Facebook, na página do Palácio do Planalto, no que foi batizado de Face to Face, a presidente Dilma Rousseff respondeu nesta quinta-feira (8) a 11 das mais de 400 perguntas e comentários enviados a ela. Dilma ficou on line durante cerca de uma hora, repetindo o modelo adotado na estreia, há duas semanas, quando o tema foi o Marco Civil da Internet. Hoje, o assunto da conversa foi Pronatec, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, uma das principais vitrines de seu governo e que será usado como destaque na campanha eleitoral.

A cinco meses das eleições presidenciais e em queda nas pesquisas, a presidente tem usado todas as ferramentas possíveis para se aproximar da população e dos diferentes públicos. Além das perguntas sobre o Pronatec, Dilma ouviu muitos elogios e críticas entre os cerca de 470 comentários e perguntas postados. Dilma no Facebook e o Palácio do Planalto nas redes sociais costumam ignorar comentários ofensivos. Mas a presidente sempre responde a uma das saudações pedidas. Hoje, postou uma foto fazendo "joinha" com dedo em sinal de positivo, respondendo a um pedido de um internauta. Na semana passada, fez um "high five", com a mão espalmada.

Um dos internautas, Laerte Tássio saudou carinhosamente a presidente e perguntou: "Soberana das Américas, como o programa vai crescer caso o governo tenha continuidade nos próximos quatro anos?". Na mesma linha, Solange Brito, por sua vez, escreveu: "Dilma rainha e Michele Obama princesinha.#mais quatro anos". Já, Vagner Campos, foi crítico: "Presidenta, bom dia! Quanto cada um aqui neste post recebeu para te elogiar? E a Petrobras, hein? E os milhões de gastos nesta Copa?...".

Em seguida, Mário Mello defende a presidente: "Dilma, você precisa se comunicar melhor com o povo. Não é possível que um governo que tem feito tanto pelo Brasil seja quase linchado diariamente pelas mídias sociais e mídia tradicional. Parabéns pela iniciativa!". O internauta Maurício Marques Maciel chama o Pronatec de "propaganda enganosa", e emenda: "Em que lugar no ranking de qualidade de educação nosso país se encontra??? Ah, deixe eu me lembrar... A educação brasileira ficou entre os 35 piores no ranking global!!!!! Essa deveria ser a publicação do Palácio do Planalto! Por que não divulgam esta "conquista"?!".

Luiz Carlos Kloster, por sua vez, aproveitou para se queixar que o Pronatec acabou com seu negócio, em Ponta Grossa, Paraná, porque tinha uma escola técnica que perdeu os alunos para o programa federal de ensino. "Gostaria de saber o que devo fazer com minha escola de qualificação profissional, visto que meus alunos sumiram, pois estão ganhando para fazer os cursos do Pronatec enquanto tinham que me pagar para fazer os mesmo cursos. Lembro que a maioria desiste após alguns dias ou meses de aulas no Pronatec. Tenho exemplo de turma com 40 alunos que somente 3 se formaram. Vocês tinham que fazer uma parceria com as empresas iguais a minha e não fazer concorrência desleal como esta. Aguardo resposta. Obrigado".

Na lista de perguntas, há também questionamento sobre aumento de impostos. Dimitri Menelli Malventi diz que "todos os anos os impostos só aumentam, só aumentam, antes comprava-se uma coca-cola 2 Litros por exemplo por 3,50 agora já é 6,00 reais, e em 2020? Vai tá 10 reais já? 2030 vai tá 15 reais? Quando esses impostos vão parar de aumentar? Eu não aguento mais, só aumenta o valor das coisas".