Dilma passará o dia despachando no CCBB, em Brasília

A presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), vai passar o dia despachando no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, em Brasília (DF). A primeira reunião foi com os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, que assumirá a pasta das Comunicações, e da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas. Ambos deixaram o CCBB no início da tarde, sem falar com os jornalistas. Gabas aceitou o convite de seu sucessor, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), para reassumir o cargo de secretário executivo do ministério.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

28 Dezembro 2010 | 13h43

A agenda de Dilma prevê reuniões, também, com o futuro ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a futura titular do Planejamento, Miriam Belchior, e a futura ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello. A pasta de Campello é responsável pelo programa Bolsa Família, uma das principais vitrines do governo federal.

Na reunião com Cardozo, existe a expectativa de que seja definido o nome do futuro diretor-geral da Polícia Federal, em substituição ao delegado Luiz Fernando Corrêa. Na semana passada, Cardozo entregou a Dilma uma lista dos cotados para o cargo. Estão na disputa o superintendente da PF no Rio Grande do Sul, Ildo Gasparetto, o superintendente em São Paulo, Leandro Coimbra, o diretor de Combate ao Crime Organizado, Roberto Troncon Filho, e o corregedor-geral da PF, Valdinho Jacinto Caetano.

Pela manhã, ao chegar a Brasília, depois de passar o Natal com a família, em Porto Alegre (RS), Dilma se encontrou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Palácio da Alvorada. Nem a Presidência e nem o governo de transição informaram o motivo do encontro.

Mais conteúdo sobre:
Dilma reuniões transição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.