1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Dilma lança hoje Plano Safra da Agricultura Familiar

NIVALDO SOUZA E RAFAEL MORAES MOURA - Agência Estado

26 Maio 2014 | 10h 29

A presidente Dilma Rousseff lança nesta segunda-feira, 26, no Palácio do Planalto, o Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015. O destaque do plano será o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Dilma já confirmou o repasse de R$ 24 bilhões ao programa, o que representa um aumento de 14,3% sobre o valor do Pronaf no ciclo da safra 2013/2014, quando recebeu R$ 21 bilhões.

O total do plano, contudo, deverá ser superior a R$ 40 bilhões para superar o total de recursos destinados para a agricultura familiar na safra que termina em junho deste ano - o conjunto de ações do governo para agricultura familiar somou R$ 39 bilhões no intervalo 2013/2014.

O lançamento do plano familiar encerra ostensiva agenda da presidente ao campo para assegurar apoio à sua campanha de reeleição. Na semana passada, Dilma lançou o Plano Agrícola e Pecuário 2014/2015, destinando R$ 156,1 bilhões para o financiamento do agronegócio. E, na sexta-feira (23), a presidente se reuniu com 44 representantes do agronegócio em um jantar oferecido no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

O encontro fechou uma semana dedicada por Dilma ao agronegócio para evitar que o segmento abandone seu palanque de reeleição e migre para os candidatos de oposição Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE). "Foi uma conversa bem informal, onde ela mais ouviu do que falou. Ela está ansiosa porque a imprensa fala que todos os candidatos estão se aproximando do agronegócio e ela quis ouvir o setor", afirmou ao Broadcast o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja), Almir D''alpasquale.

As ações pró-agricultura do governo vão incluir, ainda, um encontro da presidente com representantes da agricultura familiar. O segmento também será convidado para um encontro com Dilma, encerrando o ciclo de afagos ao setor rural para assegurar apoio à reeleição.

Eleições 2014