1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dilma 'jogou país numa recessão', diz instituto ligado ao PSDB

REUTERS

29 Agosto 2014 | 12h 32

Instituto Teotônio Vilela apontou que com o baixo crescimento, é esperado aumento do desemprego

O instituto Teotônio Vilela, ligado ao PSDB do presidenciável Aécio Neves, culpou o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que busca a reeleição, pelo fato de o Brasil ter entrado em recessão, segundo dados divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira.

"Dilma conseguiu o que poucos imaginavam, mas a oposição há muito vinha alertando: jogou o país numa recessão", afirma o instituto em carta de formulação e mobilização de política.

O Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 0,6 por cento no segundo trimestre de 2014 sobre os três meses anteriores, com forte retração nos investimentos e na indústria.

Como o IBGE revisou o desempenho do primeiro trimestre sobre os últimos três meses de 2013 para uma contração de 0,2 por cento, a situação se constitui no que os economistas chamam de recessão técnica, quando há queda do PIB por dois trimestres seguidos.

Na comparação com o segundo trimestre do ano passado a queda da atividade foi mais acentuada, de 0,9 por cento.

Aproveitando o momento eleitoral, a carta do instituto Teotônio Vilela diz que "quando o país cresce pouco, o governo tem menos dinheiro para obras, para hospitais, para escolas, os empregos começam a desaparecer e até a expansão de programas sociais fica mais difícil".

Ao comentar os números do PIB, porém, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que já está havendo crescimento neste trimestre e que a perspectiva é de crescimento moderado no período de julho a setembro.

(Por Alexandre Caverni)