1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Dilma: equipamentos dão mais autonomia a prefeitos

BEATRIZ BULLA E LUÍS LIMA - Agência Estado

20 Março 2014 | 15h 49

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira que as máquinas e equipamentos entregues a municípios "dão mais autonomia" a prefeitos. "O dinheiro das máquinas é de vocês, vocês não precisam me agradecer a doação", disse Dilma, ressaltando que as obras são realizadas essencialmente em municípios. A declaração foi dada em Marabá (PA), onde entrega máquinas a municípios do Estado e lança o edital Pedral do Lourenço, que permitirá a navegabilidade do Rio Tocantins durante todo o ano.

O objetivo da entrega de máquinas, de acordo com Dilma, é "dar cada vez mais autonomia à ação dos prefeitos", para que possam, entre outras coisas, fazer estradas vicinais, exemplificou a presidente. "Ano passado nós combinamos com todos os prefeitos que íamos repassar, para dar uma contribuição ao pagamento do que se chama custeio, R$ 1,5 bilhão em 2013 e R$ 1,5 bilhão em 2014 para todos os prefeitos, respeitando os critérios de distribuição existentes no País", disse Dilma. Ela anunciou que o repasse para ajudar as prefeituras com custeio começa a partir de abril.

Dilma citou ainda que, no período de sua gestão, foi realizado investimento de R$ 681 milhões em Marabá, em obras como pavimentação, saneamento, rodovias e linhas de transmissão de energia. Estas últimas, de acordo com a presidente, "são essenciais" e contribuem para que o País tenha "um sistema elétrico mais robusto".

A presidente Dilma destacou ainda que a hidrovia Araguaia-Tocantins "é a melhor logística possível" e resolve "uma das questões muito importantes para fazer o polo siderúrgico" no Pará. "Eu acompanhei toda a luta no governo do presidente Lula para que vocês tivessem siderurgia. Tem um requisito que a Vale sempre levantou: é preciso ter logística para fazer a integração", afirmou Dilma. "Nós estamos fazendo o primeiro grande movimento para viabilizar uma das mais importantes hidrovias do País", destacou. Ainda hoje, Dilma visita Imperatriz, no Maranhão, para inauguração de fábrica de celulose da Suzano.