Dilma e Temer devem definir hoje ministérios do PMDB

O presidente do PMDB e vice-presidente eleito, Michel Temer, almoça hoje, às 13 horas, com a presidente eleita Dilma Rousseff, provavelmente na Granja do Torto, em Brasília. O objetivo é tentar solucionar todas as pendências do PMDB na formação dos ministérios.

ANDRÉA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

07 Dezembro 2010 | 10h35

Temer deve comunicar a Dilma que o partido aceita os quatro ministérios que foram oferecidos à legenda: Agricultura e Turismo, que deverão ser preenchidos por nomes indicados pela bancada da Câmara, e Previdência e Minas e Energia, indicados pelo Senado. Até agora é dado como certa a indicação do senador Edison Lobão (PMDB-MA) para a pasta de Minas e Energia e a permanência de Wagner Rossi na Agricultura.

Para a pasta da Previdência, são grandes as chances de ser indicado o ex-governador do Amazonas, Eduardo Braga. Pode sair desse almoço o nome do futuro titular do Turismo. O mais cotado é o deputado Pedro Novaes (PMDB-MA). A bancada de deputados quer um nome do Nordeste para comandar o Turismo e elegeu Novaes como preferido do grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.