1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Dilma e Lula se reúnem em Brasília

- Atualizado: 05 Janeiro 2016 | 23h 06

Em encontro secreto, presidente e seu antecessor discutiram o quadro político e a política econômica do País; o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e o presidente nacional do PT, Rui Falcão, também participaram da reunião

No segundo dia útil do ano, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniram em Brasília. Na reunião, que aconteceu no início da noite desta terça-feira, 5, no Palácio da Alvorada, Dilma e Lula falaram sobre o quadro político do País destes primeiros dias de 2016 e sobre a política econômica.

O ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff, em outubro de 2013

O ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff, em outubro de 2013

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e o presidente nacional do PT, Rui Falcão, também participaram do encontro, marcado de última hora, no início da tarde, e mantido em segredo.  O chefe de gabinete da Presidência, Giles Azevedo, passou rapidamente pelo local da reunião. 

Segundo interlocutores dos participantes, Dilma e Lula trocaram informações sobre o quadro político em geral e depois falaram sobre política econômica.

Nas últimas semanas de 2015, tanto Lula quanto o PT cobraram medididas práticas por parte do novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, no sentido de sinalizar mudanças na política econômica para fazer um aceno à base petista, insatisfeita com as primeiras declarações de Barbosa à frente da pasta. Falcão publicou um texto no qual pede mais "ousadia" na economia em 2016.

O encontro terminou pouco depois das 22h.  

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX