1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Dilma deve cancelar viagem aos EUA e impedir que Temer assuma a Presidência temporariamente

- Atualizado: 29 Março 2016 | 17h 49

Nesta terça-feira, o PMDB anunciou o rompimento da aliança com o governo Dilma

'Habilidades'. Ruim na política, Dilma manda mais do que negocia
'Habilidades'. Ruim na política, Dilma manda mais do que negocia

Brasília - A presidente Dilma Rousseff não deve viajar para Washington na quinta-feira, 31, onde participaria da 4ª Cúpula Sobre Segurança Nuclear.

Até o momento, não há uma confirmação oficial sobre o cancelamento da viagem, mas auxiliares da presidente afirmam que, com o avanço do processo do impeachment na Câmara, ela não quer se ausentar do governo nas próximas semanas.

A decisão de não ir aos Estados Unidos também evita que o vice-presidente Michel Temer assuma a Presidência dois dias depois de o seu partido, o PMDB, decidir romper com o governo. Segundo a Constituição, quando o presidente viaja para fora do Brasil, quem fica no seu lugar é o vice.

Nesta terça, o PMDB aprovou o desembarque da base aliada por aclamação. Durante o ato, que durou menos de cinco minutos, os peemedebistas gritavam "Fora PT" e ¨Temer presidente". Temer, que assume a Presidência caso haja o impeachment, não compareceu ao evento.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX