1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Dilma critica propostas para cortar ministérios

NIVALDO SOUZA, RAFAEL MORAES MOURA E TÂNIA MONTEIRO - Estadão Conteúdo

28 Agosto 2014 | 13h 45

Marina Silva e Aécio Neves dizem que, se eleitos, reduzirão número de pastas; uma das cortadas seria a do Desenvolvimento Agrário

Ueslei Marcelino/Reuters
A presidente participa de ato de campanha na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), em Brasília

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, criticou nesta quinta-feira, 28, a proposta dos oponentes Aécio Neves (PSB) e Marina Silva (PSB) de reduzir o número de ministérios. "Quando perguntei àqueles que querem fechar ministérios quais queriam fechar, me deram alguns nomes. O primeiro foi o MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário)", disse. Dilma afirmou, na sequência, que pretende reformar órgãos ligados à agricultura familiar e à reforma agrária. "Nós vamos sempre fortalecer o MDA, o Incra", afirmou.

A presidente participa de ato de campanha na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), em Brasília, onde destaca a política do PT para o campo. "Nos últimos 12 anos, no meu governo e no governo do presidente Lula, temos uma consciência: não construímos sozinhos a política do governo, da agricultura familiar", disse.

Dilma destacou a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica (Anater) como passo importante para estimular a agricultura familiar. Ela disse ainda que "muito falta a ser feito", reconhecendo que falta ampliar programas como o de formação de mão de obra técnica com o Pronacamp.

Eleições 2014