1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dilma: compromisso com a estabilidade é inarredável

FERNANDO TRAVAGLINI, ENVIADO ESPECIAL - Agência Estado

29 Março 2014 | 21h 21

A presidente Dilma Rousseff afirmou neste sábado que o Brasil hoje é completamente distinto de como era há 11 anos. Segundo ela, o Brasil é "menos desigual, mais inclusivo e gerador de emprego e oportunidades para os cidadãos". Falou ainda que o compromisso com a estabilidade macroeconômica, que segundo ela foi atingida somente nesse período, é "inarredável".

Em discurso para investidores e banqueiros internacionais, durante a abertura da 55ª Assembleia do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que acontece na Costa do Sauípe (BA), Dilma disse que o país não abrirá mão da solidez da economia e da inclusão social. "Continuaremos agindo para manter o país no rumo certo, sem abdicar do compromisso com a solidez da economia e a inclusão e o desenvolvimento social e ambiental do País."

"A inflação está há dez anos dentro dos limites definidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Será assim em 2014. Nos últimos anos reduzimos a relação dívida do setor público sobre o PIB. Essa trajetória, asseguro, também será mantida." Ela citou as reservas internacionais, "lastro confortável e seguro contra a volatilidade". Dilma também destacou a importância de aliar crescimento à produtividade.

Crise

Segundo a presidente, o mundo ainda sente os efeitos da crise de 2008, a mais profunda desde 1929, e a América Latina e o Caribe seguem lutando para que eles não atinjam a região.

Por causa dessa luta, segundo Dilma, é que vivemos um momento de "recuperação", respeitando as circunstâncias e características de cada país. Em seguida, Dilma ressaltou a importância do BID no apoio relevante a projetos econômicos e sociais para o desenvolvimento e a integração da região. (Colaboraram Tiago Décimo e Luís Lima)