1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dilma cai e adversários não crescem, indica Datafolha

Edgar Maciel - Agência Estado

06 Junho 2014 | 08h 02

Intenção de voto na presidente passa de 37% para 34% e mantém trajetória de queda; Aécio fica estável e preferência por Campos diminui 4 pontos

São Paulo - As intenções de voto da presidente Dilma Rousseff (PT) caíram de 37%, em maio, para 34%, no começo de junho, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira, 6. Desde fevereiro, a presidente já caiu dez pontos porcentuais. No mesmo período, no entanto, a preferência pelo pré-candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), também oscilou negativamente, de 20% para 19%, e pelo pré-candidato do PSB, Eduardo Campos, caiu de 11% para 7%.

Nesse cenário, os votos brancos e nulos somam 17%, ante 16% em maio. A porcentagem de indecisos aumentou de 8% para 13%. No levantamento foram avaliados também os desempenhos das candidaturas de partidos nanicos. O pastor Everaldo (PSC) aparece com 4% (ante 3% em maio). José Maria (PSTU) tem 1%, Denise Abreu (PEN), 1%, Eduardo Jorge (PV), 1%. No levantamento de maio, cada um tinha 1% de intenção de voto. Magno Malta (PR), que não havia sido incluído nas sondagens anteriores, soma 2% das intenções. Mauro Iasi (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Eymael (PSDC) e Randolfo Rodrigues (PSOL) não pontuaram.

Nos cenários para o segundo turno, Dilma ganharia de Aécio com 46% contra 38% das intenções de voto. Em maio, o resultado era de 47% da petista contra 36% do tucano.

Quando o adversário é o ex-governador pernambucano Eduardo Campos, Dilma venceria com 47% contra 32%. Em maio, Dilma receberia 49% dos votos contra 32% de Campos.

O índice de eleitores que não votariam de jeito nenhum em Dilma ficou em 35%, mesmo resultado na comparação com o levantamento anterior. Aécio Neves e Eduardo Campos tem 29% de rejeição, ante 31% e 33%, respectivamente.

O levantamento do Datafolha foi feito entre 3 e 5 de junho com 4337 pessoas em 207 municípios do País. A pesquisa foi registrada no TSE sob o protocolo BR-00144/2014 e tem margem de erro máxima de 2 pontos porcentuais e nível de confiança de 95%.

Desejo de mudança. A pesquisa também perguntou sobre o desejo de mudança dos brasileiros. Neste levantamento, 74% dos eleitores manifestam desejo de que as ações do próximo presidente sejam diferentes das ações do atual ocupante do cargo. O resultado repetiu o verificado na pesquisa de maio. Outros 21% desejam que as ações do governante sejam iguais - ante 22% na pesquisa anterior. Entre os nomes apresentados pelo Datafolha, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é visto como o mais preparado para realizar as mudanças no Brasil, com 35%. Depois, aparece Aécio (21%), Dilma (16%) e Campos (9%).

Influência. O Datafolha mediu ainda as personalidades mais influentes na eleição de outubro. O ex-presidente Lula continua liderando. Hoje, 36% dos entrevistados afirmam que "com certeza" votariam em um candidato indicado por ele. Na segunda posição, aparece o atual presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, com 26%.