AFP
AFP

Dilma adia viagem para acompanhar sessão do Congresso sobre vetos

Ida à Colômbia foi remarcada para a próxima quinta-feira, um dia após Parlamento apreciar vetos à pauta-bomba

Tânia Monteiro e Lorenna Rodrigues, O Estado de S. Paulo

02 Outubro 2015 | 18h44

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff adiou para a próxima quinta-feira, 8, a viagem que fará à Colômbia, inicialmente marcada para domingo. De acordo com fontes próximas à presidente, o adiamento se deu para que Dilma possa acompanhar na próxima semana a sessão do Congresso Nacional que apreciará os vetos a projetos que aumentam despesas, como o que reajusta o salário de servidores do Judiciário em até 78%. A Secretaria de Imprensa da Presidência confirma o adiamento.

 

A presidente Dilma quer estar no Brasil no início da semana para acompanhar não só a votação das "pedaladas fiscais" pelo Tribunal de Contas da União (TCU), como a sessão que votará a manutenção ou não dos vetos presidenciais no Congresso.

A agenda na Colômbia será agora dividida em dois dias. Inicialmente, Dilma chegaria no domingo e dedicaria toda a segunda-feira a visitas aos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário colombianos. Agora, a agenda será distribuída entre quinta e sexta-feira.

A agenda prevê também encontro com empresários em uma tentativa de ampliar o comércio entre os dois países. Ainda não foi definida a hora de embarque da presidente Dilma para Bogotá. 

A viagem a Barreiras, na Bahia, onde entregará novas unidades do Minha Casa, Minha Vida, na quarta-feira, por enquanto não está cancelada, mas assessores acham que ela poderá ser novamente remanejada. No fim de semana, a presidente deverá permanecer em Brasília.

Mais conteúdo sobre:
Dilma vetos pauta-bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.