Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política » Derrota do governo sobre Petrobrás contou com 158 votos da base aliada

Política

Política

Blocão

Derrota do governo sobre Petrobrás contou com 158 votos da base aliada

Resultado da votação que contraria os interesses do governo mostrou o tamanho do 'blocão', grupo de parlamentares insatisfeitos que concordaram em retaliar o Planalto

0

Eduardo Bresciani,
O Estado de S. Paulo

11 Março 2014 | 21h32

Brasília - A derrota do governo na votação sobre uma comissão externa para investigar a Petrobrás mostrou o tamanho da insatisfação da base aliada com o Palácio do Planalto. Dos 267 votos registrados em plenário a favor da comissão pedida pela oposição, 158 foram dados por deputados da base aliada no Congresso. O resultado é a primeira vitória do chamado "blocão", grupo que reúne parlamentares descontentes.

Foi do PMDB de Eduardo Cunha (RJ) que veio o maior número de votos contra o governo. Dos 75 deputados, 61 votaram e apenas três ficaram com a posição do Planalto - Marinha Raupp (RO), esposa do presidente interino da legenda, Valdir Raupp, Francisco Escórcio (MA), da bancada do senador José Sarney, e Silas Brasileiro (MG). Os demais respaldaram a posição do líder que o governo tenta isolar.

Mesmo nos três partidos que encaminharam a votação abandonando o "blocão", PP, PDT e PROS, houve votos contra o governo. Dos 77 deputados destes partidos, 52 compareceram e 18 registraram voto a favor da comissão externa para investigar a Petrobrás.

Apesar de ter sido assediado pelo ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) na noite de segunda-feira, 10, o PR manteve-se firme no "blocão", dando 24 votos contra o governo. O partido tem bancada de 31 deputados e só Anthony Garotinho (RJ), dos presentes, ficou com a posição do Planalto. Também da base, PTB, PV e PSC deram todos os seus votos para a oposição.

Mesmo partido que não faz parte do grupo dos descontentes aproveitou para mandar um recado ao Planalto. O PSD, que já até anunciou oficialmente apoio à reeleição de Dilma, teve 21 votos contra o governo, metade da bancada de 42 deputados.

No PT, apenas Francisco Praciano (AM) ficou contra o governo. No PC do B, todos os 11 votantes acompanharam a orientação do Planalto para tentar evitar a comissão.

 

Mais conteúdo sobre: