Deputado visita ACM mas não fala sobre saúde do senador

Assessoria diz que saúde do senador é estável; família não autoriza divulgar boletins

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 12h55

O deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) visitou o senador Antonio Carlos Magalhães (DEM-BA) às 16h30 desta quarta-feira, 20, por cerca de 10 minutos, mas deixou o hospital sem falar sobre a saúde de ACM. Aleluia havia prometido falar com os repórteres que fazem plantão no Instituto do Coração de São Paulo (Incor), mas deixou o local pela saída dos fundos, sem dar nenhuma declaração. No táxi, disse apenas que o senador está bem e que a família poderia dar maiores informações. ACM permanece internado no Incor desde quinta-feira passada e foi para lá, segundo a assessoria, para fazer exames de rotina. Apesar de informar que o estado de saúde dele é estável, a família não autoriza a assessoria de imprensa do Incor a divulgar boletim médico. Nesta quarta-feira, a assessoria do senador informou ainda que ACM não está na UTI e que as notícias de que seu estado de saúde teria se agravado não passam de boatos. No Incor ninguém dá informações, seguindo determinação do próprio senador. Com hipertensão e problemas renais, ACM exige um cuidado médico especial, segundo a assessoria, que garantiu que o estado de saúde do senador "não é grave". Essa é a quarta vez que ACM é internado este ano. A mais recente foi em final de maio quando o senador passou mal no Senado, perdeu o controle das pernas e caiu em frente a seu gabinete. Em 18 de abril, o senador foi mais uma vez ao Incor para realização de exames, apresentando insuficiência cardíaca congestiva descompensada, em decorrência de um infarto de extensa proporção, ocorrido em 1989. Em março passou oito dias no Incor, quatro deles na UTI, para tratamento de pneumonia e disfunção renal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.