Lucio Tavora|AFP
Lucio Tavora|AFP

Deputado ruralista aciona judicialmente Lula para que explique críticas a fazendeiros

Em discurso em Santa Maria, o ex-presidente afirmou que os agricultores, quando obtêm financiamento milionário para compra de maquinários, 'não só são mal-agradecidos como passam a vida falando mal do PT'

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

22 Março 2018 | 14h51

BRASÍLIA - Integrante da bancada ruralista na Câmara, o deputado Jerônimo Goegen (PP-RS) anunciou nesta quinta-feira, 22, que ingressou com interpelação judicial pedindo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja obrigado a explicar declaração recente sobre produtores rurais. 

"Em razão das absurdas declarações do Lula, chamando agricultores de caloteiros, decidi ingressar com uma interpelação judicial contra ele na condição de membro de família com origem na produção que sabe bem as dificuldades que são enfrentadas para poder ajudar o País crescer", disse Gorgen.

O deputado se referia à declaração feita por Lula durante caravana no Sul do País. Em discurso em Santa Maria (RS), o ex-presidente afirmou que fazendeiros, quando obtêm financiamento milionário para compra de maquinários, "não só são mal-agradecidos como passam a vida falando mal do PT".

+++ Com tratores e cavalos, ruralistas protestam contra Lula em Bagé

O petista disse ainda que fazendeiros tratam os empregados mal e que têm dois prazeres na vida: "quando recebem o dinheiro e quando dão calote". "Se tratassem os empregados como tratam os cavalos, os empregados estariam muito bem de vida", afirmou Lula. 

+++ Prisão em 2.ª instância ‘acaba com faz de conta de ações que nunca terminam’, diz Moro

Na interpelação, o deputado da bancada ruralista pede que Lula esclareça a quem ele se referia ao citar a palavra "fazendeiros", se todos que se enquadram nessa definição são caloteiros, ingratos e tratam mal seus funcionários. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.