1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Datena desiste de disputar Prefeitura e diz que vai sair do PP

- Atualizado: 18 Janeiro 2016 | 17h 41

Apresentador anuncia decisão um dia após reportagem do 'Estado' sobre propina de R$ 358 milhões ao partido

Atualizada às 14h37

O apresentador José Luiz Datena disse nesta segunda-feira, 18, que desistiu de disputar a Prefeitura de São Paulo pelo PP e que vai se desfiliar do partido, no qual havia ingressado no ano passado. "Não posso permanecer em um partido que tomou mais de R$ 300 milhões da Petrobrás", afirmou o jornalista em seu programa diário na rádio Bradesco Esportes FM, que pertence ao Grupo Bandeirantes.

Datena deu a declaração um dia após o Estado publicar reportagem, na manchete da edição de domingo, que mostrou que a Procuradoria-Geral da República estima em R$ 358 milhões o total de propinas obtidas pelo PP entre 2006 e 2014, a partir do esquema de corrupção na Petrobrás. O dado consta de denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal contra o deputado Nelson Meurer (PP-PR). Parte dos valores desviados foi acobertada por doações oficiais de campanha, segundo a Operação Lava Jato. O PP, como mostrou a reportagem, é o primeiro partido a ter seu esquema de corrupção e financiamento ilegal devassado pela força-tarefa.

José Luiz Datena, apresentador da TV Bandeirantes, em foto de 2009

José Luiz Datena, apresentador da TV Bandeirantes, em foto de 2009

Outro motivo citado por Datena para desistir da pré-candidatura a prefeito e da permanência no PP é a hipótese de realização de prévias para definir o nome do partido na eleição paulistana. Segundo nota publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, o deputado e ex-prefeito Paulo Maluf, que em 2012 celebrou o apoio da sigla ao petista Fernando Haddad, quer disputar a indicação da legenda ao cargo. "Jamais disputaria uma prévia eleitoral com (Paulo) Maluf. Preferia uma disputa com o Marcola (Marcos Herbas Camacho, principal líder do PCC)."

Depois do programa, em entrevista ao Broadcast Político, da Agência Estado, Datena confirmou a intenção de deixar o PP. "Diante das novas notícias de corrupção, me senti pouco à vontade para continuar como candidato pelo PP", afirmou. "Saio do partido e não entro mais em partido nenhum. Não quero mais saber de política, pelo menos até que eu ache legal, necessário e factível voltar. Prefiro ficar de fora porque a coisa está muito pior do que eu pensava, vou ficar fora desse lamaçal, não é pra mim."

O apresentador disse que avisou o deputado estadual Antonio Olim, a quem chama de 'irmão', da sua decisão, nesta manhã. Olim foi quem levou Datena para o PP, com o intuito de fazê-lo candidato a prefeito.

Questionado pelo Broadcast Político se notícias anteriores envolvendo suspeitas de desvios na legenda já não o incomodavam, Datena se defendeu dizendo que nunca foram tão claras como agora. "Não quero dizer que sou a freira que entrou na boate, mas sou mais freira que imaginava", argumentou.

O apresentador também comentou a hipótese de que poderia ter de disputar prévias com o ex-prefeito do PP. "Ouvi que o Maluf estaria interessado na Prefeitura e, honestamente, não vou disputar convenção com o Maluf. Aliás, do jeito que anda corrupto o cenário nacional, o Maluf seria o candidato perfeito para o PP."

Ouça o anúncio feito pelo apresentador em seu programa diário na rádio Bradesco Esportes FM:

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX