1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Data de eleição não será adiada sob hipótese alguma, diz Toffoli

BEATRIZ BULLA - Estadão Conteúdo

14 Agosto 2014 | 21h 37

De acordo o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cumprimento ocorrerá pois o dia é definido pela Constituição Federal

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, afirmou nesta quinta-feira que a data das eleições não pode ser adiada sob hipótese alguma, pois é definida pela Constituição Federal. As declarações foram realizadas após a posse do ministro Luiz Fux como titular do TSE. Fux atua desde 2011 no tribunal eleitoral, porém como ministro substituto. Ele, que também é ministro do STF, tomou posse hoje como ministro efetivo.

Toffoli voltou a dizer que a possível análise de uma alteração no início da propaganda eleitoral dependeria de um consenso entre os partidos e, mesmo assim, precisaria ser analisada pelo plenário do tribunal. "O tema tem que ser submetido à Corte, não cabe a um juiz decidir", disse.

Nesta quinta-feira, em entrevista ao Broadcast Ao Vivo, Toffoli afirmou que o plenário do TSE poderia analisar um pedido de adiamento do início da propaganda eleitoral, em razão da situação da coligação que lançou Eduardo Campos como candidato, caso todos os partidos envolvidos no pleito concordassem. A previsão é de que o horário eleitoral comece na terça-feira (19).

Dida Sampaio/Estadão - 29/07/2014
Toffoli falou sobre o possível adiamento da propaganda eleitoral

Eleições 2014