1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Custo da Abreu e Lima é diferenciado, diz Gabrielli

RICARDO BRITO - Agência Estado

25 Junho 2014 | 15h 58

O ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli afirmou na tarde desta quarta-feira, 25, em depoimento na CPI mista da Petrobras, que o preço da Refinaria Abreu e Lima está ligado à complexidade da obra. Segundo ele, a refinaria vai custar US$ 87 mil por barril, enquanto o investimento da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), está em cerca de US$ 5,5 mil por barril.

Gabrielli exemplificou que a refinaria, que começará a operar no final do ano, vai produzir diesel de altíssima qualidade. O ex-presidente defendeu também a elevação dos preços das ações da Petrobras-FGTS. Segundo ele, desde o ano de 2000, quando os trabalhadores fizeram as primeiras aquisições, as ações valorizaram 412%, mesmo com toda a queda registrada este ano. Ele observou que a valorização do FGTS no período foi de 90%.

Licitações.

Durante o depoimento, Gabrielli preferiu não comentar a decisão do Palácio do Planalto de eliminar a licitação de quatro campos do pré-sal e concedê-los diretamente para exploração da estatal. Com a operação, a Petrobras ganhará reservas adicionais de petróleo, mas terá de fazer um desembolso bilionário para o caixa do governo. "Prefiro não comentar porque não sei dos detalhes", afirmou ele, em depoimento à CPI mista da Petrobrás. Contudo, Gabrielli observou que a contratação direta é parte do novo marco brasileiro de exploração do petróleo, que foi aprovado pelo Congresso Nacional.