1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Cunha diz que 'não vê problema' em criar duas CPIs

TÂNIA MONTEIRO - Agência Estado

01 Abril 2014 | 13h 25

Após participar da cerimônia de posse do novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, no Palácio do Planalto, o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), disse que "não vê problema" na possibilidade de criação de uma segunda CPI no Congresso e do funcionamento das duas ao mesmo tempo.

A primeira é a que deverá ser instalada nesta terça-feira, 1º, no Senado, liderada pela oposição, para investigar irregularidades na Petrobras. A segunda tem à frente o deputado petista Paulo Teixeira e pretende apurar denúncias de irregularidades no metrô de São Paulo. Desde ontem, 31, a CPI proposta por Teixeira está sendo tratada como o trunfo do Planalto para bombardear a CPI da Petrobras. Teixeira vai buscar assinaturas também no Senado para torná-la uma CPMI, uma comissão mista.

"Não vamos permitir que se contamine o processo eleitoral com a CPI. Investigação, se houver, vamos respeitar a legalidade e dentro do objeto específico. Durante o período do chamado mensalão, houve duas CPIs ao mesmo tempo. Não vejo problema nisso não", prosseguiu Eduardo Cunha, que viveu momentos graves de estresse com o Planalto até a semana retrasada, quando liderou o blocão, grupo de deputados insatisfeitos com a condução política do Planalto.