Crivella divide palanque com Lula em evento no Rio

Senador foi o único aliado pré-candidato à Prefeitura do Rio a dividir primeira fila com o presidente

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

31 Março 2008 | 17h26

O senador Marcelo Crivella (PRB) foi o único dos pré-candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro a sentar na primeira fila do palanque de inauguração do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) nesta segunda-feira, 31, a mesma do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente citou Crivella como "grande companheiro no Senado" e foi muito aplaudido por parte do público do local.   Veja também: ESPECIAL: o balanço do PAC   Em evento do PAC, Cabral chama Dilma de 'presidente' Lula quer usar 'momento especial' para elevar País ao 1º mundo  Como o presidente sempre diz, 'nunca antes neste País...'   Lula tem três nomes de sua base política que na disputa pelas eleições à Prefeitura do Rio: Crivella; a secretária de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia de Niterói, Jandira Feghali, pré-candidata pelo PCdoB; e o deputado estadual Alessandro Molon, que foi confirmado no domingo nas prévias do PT como o candidato do partido.   Crivella aparece em primeiro lugar para a disputa este ano, com 20% das intenções de voto, seguido por Jandira, com 18%, de acordo com o Instituto Datafolha. Molon aparece com apenas 1%, depois de Solange Amaral (DEM) e de Fernando Gabeira (PV), cada um com 9%.   O secretário estadual de Esportes, Eduardo Paes, do PMDB, também aparece em alguns cenários da pesquisa. No entanto, o apoio do governador Sérgio Cabral, do PMDB, vai para Molon, do PT, por causa de um acordo fechado pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, envolvendo a participação de Cabral na chapa de sucessão de Lula, como um possível vice.   Também estavam na primeira fila do palanque de início das obras do Comperj a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff; os ministros de Minas e Energia, Edison Lobão, e das Cidades, Márcio Fortes de Almeida; o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli; o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o prefeito de Itaboraí, Cosme José Salles.

Mais conteúdo sobre:
Lula Marcelo Crivella PT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.