J.F. Diorio/Estadão
J.F. Diorio/Estadão

CPI do BNDES barra ação para ouvir Lula

Segundo o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), um acordo entre PT e PMDB está blindando uma série de nomes que prestariam importantes esclarecimentos ao colegiado

Bernardo Caram , O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2015 | 02h02

Brasília - A CPI que investiga possíveis irregularidades em operações de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) rejeitou nesta quinta-feira, 1, dois pedidos para que fossem incluídas na pauta dois requerimentos de convocação, um relativo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outro ao Ministro de Relações Exteriores, embaixador Mauro Vieira.

Segundo o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), um acordo entre PT e PMDB está blindando uma série de nomes que prestariam importantes esclarecimentos ao colegiado. Segundo ele, o partido pretende abandonar a CPI caso os trabalhos não evoluam.

A CPI também rejeitou um pedido de convocação do presidente do Conselho de Administração da BRF Brasil, Abílio Diniz. O requerimento, assinado pelo deputado José Rocha (PR-BA), tinha o objetivo de que Diniz prestasse esclarecimentos sobre as relações contratuais mantidas entre a BRF e o BNDES.

Sessão. Nenhum outro requerimento foi aprovado na sessão desta quinta. O presidente da comissão de investigação, o deputado Marcos Rotta (PMDB-AM) afirmou que esperava que fossem aprovadas pelo menos mais oito convocações, mas, segundo ele, os trabalhos da CPI não estão comprometidos.

Mais conteúdo sobre:
Lula CPI BNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.