1. Usuário
Assine o Estadão
assine


CPI da Petrobrás do Senado convoca ex-diretor preso na Lava Jato

Ricardo Della Coletta e Ricardo Brito - Agência Estado

27 Maio 2014 | 10h 53

Paulo Roberto Costa é investigado por envolvimento com o doleiro Alberto Youssef

BRASÍLIA - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que apura denúncias de irregularidades na Petrobrás aprovou nesta terça-feira, 27, requerimento para convocar o ex-diretor de abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa, investigado pela Operação Lava Jato. A investigação da Polícia Federal visa desmontar uma organização criminosa acusada de lavagem de dinheiro no montante de R$ 10 bilhões.

Costa foi preso em março, no âmbito da operação, mas foi solto na semana passada após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter determinado o envio do processo à Corte. O ex-diretor responde a processo judicial por desvio de recursos e lavagem de dinheiro, em associação com Youssef. O doleiro continua preso. Segundo as investigações da PF, Costa intermediaria operações de desvio de recursos públicos de fornecedores da Petrobrás.

Na segunda-feira, a defesa do ex-diretor afirmou que já entregou ao Supremo o passaporte português de Costa, que possui dupla nacionalidade. Segundo o advogado Nélio Machado, seu cliente "jamais cogitou usar" o documento para deixar o País. Na ocasião, o defensor também afirmou, antes de ser aprovada a convocação da CPI, que Costa estaria disposto a comparecer ao Senado. "Ele tem até um certo anseio em participar", disse Machado. "Não tem problema nenhum a convocação, com ou sem a oposição, ele irá."