1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mensalao

Costa Neto teria recebido políticos durante expediente fora do presídio

MARIANGELA GALUCCI - Agência Estado

01 Abril 2014 | 20h 37

Condenado no mensalão cumpre pena no regime semiaberto em Brasília e, segundo jornal, recebeu políticos no restaurante em que trabalha

O Ministério Público do Distrito Federal pediu que sejam apuradas suspeitas de que o ex-deputado federal Valdemar Costa Neto teria recebido políticos durante o expediente de trabalho fora do presídio. Cumprindo pena no regime semiaberto por envolvimento no esquema do mensalão, Costa Neto trabalha num restaurante em Brasília, mas tem de voltar para a cadeia após o expediente.

No entanto, conforme reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, ele recebeu políticos e esteve em um drive-thru da rede de lanchonetes Mc Donald''s. Também condenado, o ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas foi visto numa igreja e encontrou-se com a mulher perto do lugar onde trabalha.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse que eventuais regalias garantidas a condenados podem concitar rebeliões. O ministro afirmou que é necessário definir as regras para trabalho externo de condenados que cumprem pena nos regimes semiaberto e aberto.

"(É) definir as condições específicas, visitas, como acontece em outros casos", afirmou. "O pior de tudo é concitar rebelião, concitar reações, em função desse tipo de prática", disse. Ao ser indagado por jornalistas se um condenado por corrupção política pode se reunir com integrantes de partidos, Gilmar Mendes comparou a situação a de um pai que é condenado por violentar os filhos. "É como se alguém cometesse violência contra os filhos e depois recebesse os filhos para visita. Por isso que precisa ter regras específicas de execução e o juiz teria que acompanhar."

Mensalao