Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política » Coordenador do MTST chama presidente da Câmara de bandido

Política

Coordenador do MTST chama presidente da Câmara de bandido

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, fez um duro discurso de apoio ao mandato da presidente Dilma Rousseff no lançamento da terceira etapa do Minha Casa Minha Vida

0

Murilo Rodrigues Alves e Isadora Peron,
O Estado de S.Paulo

30 Março 2016 | 13h06

Brasília - O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, fez um duro discurso de apoio ao mandato da presidente Dilma Rousseff no lançamento da terceira etapa do Minha Casa Minha Vida.

Ele chegou a chamar de "bandido" o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que conduz o processo de impeachment da presidente. "Vivemos hoje uma perigosa e criminosa ofensiva golpista. Hoje, liberdades democráticas, garantias constitucionais estão ameaçadas por uma ofensiva golpista", discursou.

 

À medida que Boulos falava, a plateia repleta de representantes de movimentos sociais gritava palavras de ordem contra Cunha, contra a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e a mídia. Boulos foi o quarto a falar em defesa do mandato da presidente. "Vai ter luta, vai ter resistência. Não passarão com esse golpe de araque no Brasil", disse.

Ele também fez críticas ao programa de habitação popular por destinar apenas 2% dos recursos aos movimentos sociais. "O Minha Casa Minha Vida Entidades faz com o mesmo dinheiro que as construtoras recebem uma casa maior, de 60, 65 metros, com três quartos", afirmou. "Quando o povo faz o projeto, gera a obra, quando os próprios futuros moradores tomam conta, o resultado é melhor", completou e pediu que a participação das entidades aumente nessa nova fase.

Comentários