1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Contadora de doleiro fala em 'malas de dinheiro' para políticos

O Estado de S. Paulo

09 Agosto 2014 | 14h 04

Meire Poza diz à ‘Veja’ que esquema operado por Youssef beneficiava integrantes de ao menos 3 partidos – PT, PMDB e PP

Atualizado às 20h27

A ex-contadora de Alberto Youssef Meire Bonfim da Silva Poza afirmou que o esquema operado pelo doleiro preso pela Operação Lava Jato movimentava “malas de dinheiro” e beneficiou políticos e pelo menos três partidos - PT, PMDB e PP -, segundo reportagem da revista Veja deste fim de semana.

Segundo relato de Meire à revista, as malas de dinheiro saíram da sede de pelo menos três “grandes empreiteiras”, sendo embarcadas em aviões e entregues para políticos.

Dois dos integrantes da relação de políticos ligados a Youssef, citada pela Veja, já respondem a processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados: André Vargas (ex-PT) e Luiz Argôlo (ex-PP).

Meire afirma ainda que o doleiro teria depositado R$ 50 mil na conta do senador Fernando Collor (PTB-AL) a pedido de Pedro Paulo Leoni Ramos, um ex-assessor do ex-presidente. Ela afirma também que o deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP) contou com a ajuda de Youssef para quitar dívidas de campanha. Outro político citado é o ex-ministro e ex-deputado Mário Negromonte. Conforme a ex-contadora, um irmão de Negromonte trabalhava para o esquema “transportando as malas, levando e buscando dinheiro nas construtoras”.

 

JOEDSON ALVES/Estadão
Youssef está preso acusado de envolvimento em lavagem de dinheiro descoberto nas investigações da Operação Lava Jato

O próprio doleiro, segundo ela, se encarregava da distribuição de recursos aos beneficiários, que receberiam pagamentos em dinheiro vivo ou por meio de depósitos bancários feitos por ela. As investigações indicam que o esquema de corrupção e lavagem de dinheiro do doleiro teria movimentado volume estimado em R$ 10 bilhões.

De acordo com a revista, Meire afirma que fez muitos pagamentos, mas não diretamente na conta de políticos, e, sim, para familiares deles. Vargas, disse a ex-contadora, ajudou Youssef a lavar R$ 2,4 milhões por meio de uma empresa no Paraná. Como retribuição pelo serviço, o doleiro pagou R$ 115 mil para pagar o frete do jato que levou o ex-petista para férias na Paraíba. A operação, conforme a Veja, teria sido feita por Leon Vargas, irmão do deputado.

Argôlo é descrito na reportagem como uma das figuras mais assíduas do escritório do doleiro.

A ex-contadora disse que trabalhou por três anos com Youssef e no período montou empresas de fachadas e organizou planilhas de pagamento. Segundo ela, um dos esquemas tinha como alvo caixas de prefeituras. Youssef pagaria propina de 10% a cada prefeito que topasse investir num fundo de investimento criado por ele.

O Estado teve acesso aos depoimentos de Meire à PF. Num deles, ela citou os municípios de Paranaguá, Cuiabá, Petrolina, Hortolândia, Holambra e Tocantins. A contadora disse também que Vargas estaria empenhado em conseguir que dois fundos de pensão, o Postalis, dos Correios, e a Funcef, da Caixa Econômica Federal, colocassem R$ 50 milhões num dos projetos de Youssef.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo