Assine o Estadão
assine

Política

Concurso

Concurso de estatal mineira cita escândalos do PT

Uma prova aplicada no domingo passado durante concurso da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) continha questões sobre a eleição presidencial, o mensalão e a CPI da Petrobras. No exame para quatro cargos de agente e operador da estatal mineira, uma das opções de resposta sobre o Volta, Lula citava "o ataque violento de Dilma ao seu adversário mais próximo - Aécio Neves".

0

MARCELO PORTELA,
Agência Estado

11 Junho 2014 | 20h48

Atual senador e pré-candidato do PSDB à Presidência, Aécio governou o Estado por dois mandatos, de janeiro de 2003 a maio de 2010. Com a desincompatibilização de Antonio Anastasia (PSDB), que vai disputar uma vaga no Senado, o vice-governador Alberto Pinto Coelho (PP), aliado do senador tucano, assumiu a administração estadual.

Ao todo, 42 mil pessoas fizeram inscrições para o processo seletivo da Copasa, realizado inicialmente em 18 de maio, mas anulado porque foi constatado que não havia número suficiente de exames para todos os inscritos. O concurso de domingo foi realizado em 37 cidades do Estado.

A questão 32 da prova para os cargos de operador de serviços de saneamento, leiturista, auxiliar de serviço de saneamento e operador de estação de tratamento de água e de estação de tratamento de esgoto, perguntava sobre "a estratégia para acabar com a intensa movimentação pelo Volta Lula nas últimas semanas de maio". Entre as respostas, os candidatos podiam escolher "o ataque violento de Dilma ao seu adversário mais próximo - Aécio Neves - levando a um aumento dos índices da presidente nas pesquisas eleitorais". Pelo gabarito oficial, a resposta correta é "a dobradinha Lula-Dilma para fortalecer a candidatura da presidente e afastar de vez o coro pela volta do ex-presidente como candidato no lugar de Dilma".

Já a questão 34 aborda a "razão" da criação da CPI da Petrobras - sem especificar se abordava a comissão mista ou a criada no Senado. A resposta correta é "a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, no governo Lula". A questão 37 trata do julgamento do mensalão, aparentemente com uma incorreção: "De acordo com as decisões jurídicas no caso da PEC 37, podemos classificar como núcleo financeiro do mensalão", questiona. Além das opções "governo brasileiro" e "BNDES", também havia opção do Banco HSBC e do Banco Rural - a correta, conforme o gabarito oficial.

A Proposta de Emenda Constitucional 37 proibia o Ministério Público de fazer investigações, que seriam restritas às polícias Civil e Federal, mas o texto foi rejeitado pelo Congresso. Já o mensalão foi tratado na ação penal 470, que tramitou no Supremo Tribunal Federal.

A Copasa informou que o concurso foi organizado pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais, que, por meio de nota, isentou a estatal de qualquer "interferência e interposição" nas questões. Conforme a fundação, a banca avaliadora tem "autonomia" para elaborar as questões, mas "serão tomadas medidas preventivas cabíveis". "O conteúdo dos testes dos concursos não deve possuir qualquer conotação política", diz a nota.

Mais conteúdo sobre: