1. Usuário
Assine o Estadão
assine

'Caso é grave', diz relator do processo contra André Vargas

Erich Decat - O Estado de S. Paulo

09 Abril 2014 | 19h 23

Nomeado para o cargo nesta quarta, deputado Júlio Delgado disse que processo será condizido com isenção, mas adianta que a Câmara 'tem que dar uma resposta à sociedade'

Brasília - Escolhido relator do processo disciplinar contra o deputado André Vargas (PT-PR) no Conselho de Ética, o deputado Julio Delgado (PSB-MG) considera o envolvimento do petista com o doleiro Alberto Yousseff "muito grave". Em entrevista ao Broadcast Político, Delgado afirmou que conduzirá a relatoria de forma a dar amplo direito de defesa ao petista mas que "é importante resguardar a imagem do Legislativo".

Logo após ser escolhido, Delgado entrou em contato, por telefone, com o presidente do PSB, Eduardo Campos, provável candidato à presidência da República, para informá-lo da nova "missão". Segundo o deputado, ele concluirá o relatório dentro do prazo de 90 dias estabelecidos regimentalmente. "Acredito que temos dados suficientes e os que têm sido apresentados a cada dia só elucidam mais o uma conclusão muito clara do que pode ser esse processo".

Confira a entrevista:

Como será a investigação do caso?

Será feita com toda a isenção possível. É muito difícil não aceitar a admissibilidade de um processo como esse porque o deputado André Vargas acaba de, na tribuna na Câmara, assumir alguns fatos que o relacionam a Alberto Yousseff. Vamos assegurar o amplo direito de defesa, assim como fizemos em todos casos que relatamos no Conselho de Ética. Mas é importante resguardar a imagem do Legislativo, da nossa Casa e daqueles que querem representar bem o Poder mais importante da República.

Como o sr. classifica o caso?

É um caso grave em se tratando do vice-presidente da Casa. Um representante da instituição envolvido em relações que deixam uma imagem muito negativa para o Legislativo, num momento complicado, às véspera de um período eleitoral. É um caso muito grave (para o qual) precisamos ter toda a atenção. Vamos respeitar isso. Temos que dar uma satisfação à sociedade.

Quais os próximos passos da relatoria?

Temos que abrir o prazo de defesa para o deputado André Vargas e também para a apresentação das testemunhas. Vamos cumprir todos os procedimentos legais cabíveis para não deixar dúvida em relação à defesa que ele tem de apresentar.

Conclui no prazo de 90 dias?

Acredito que temos dados suficientes e os que têm sido apresentados a cada dia só elucidam mais uma conclusão muito clara do que pode ter esse processo. O prazo de 90 dias é suficiente.