1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Cartazes em defesa de Lula são colados em vias do centro do Rio

- Atualizado: 07 Março 2016 | 18h 51

Imagem do ex-presidente com um menino negro no colo de um homem havia sido utilizada na campanha presidencial de 2010; nenhum grupo assume a autoria da ação

RIO - Uma imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com um menino negro no colo de um homem, já utilizada na campanha presidencial de 2010, amanheceu nesta segunda-feira, 7, espalhada em centenas de cartazes colados em pilastras e nas paredes de prédios da Avenida Presidente Vargas e em ruas próximas, no centro do Rio. Acima da foto está a frase: “Injustiça contra Lula, não!”. Abaixo, outra sentença: “Mexeu com ele, mexeu comigo”.

Cartazes de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva colados nas pilastras de alguns edificios da Avenida Presidente Vargas no centro do Rio de Janeiro

Cartazes de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva colados nas pilastras de alguns edificios da Avenida Presidente Vargas no centro do Rio de Janeiro

Embora os cartazes não tenham assinatura da autoria, lembram imagens divulgadas na página do Facebook da Frente Brasil Popular-RJ. A organização divulgou a mesma foto do ex-presidente, mas com os dizeres: "Lula, presidente do povo. Mexeu com Lula, mexeu com o povo!". A FBP-Rio é liderada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) local, com apoio de 51 organizações, entre elas a União Nacional de Estudantes (UNE), MST e partidos como o PT e PC do B.

A direção da CUT-Rio negou ser autora dos cartazes, mas afirmou que a montagem foi feita pela entidade e pode ter sido replicada e divulgada por outras associações. A diretora de Comunicação do Sindicato dos Bancários do Rio, Vera Luiza Xavier Ferreira, afirmou que o grupo não participou da campanha na rua.

Por volta das 17h, a central divulgou imagens dos cartazes colados nas pilastras em sua página no Facebook. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX