1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Candidatos devem se diferenciar uns dos outros no 1º. turno, diz Marina

Isadora Peron - O Estado de S. Paulo

08 Maio 2014 | 16h 47

Para a pré-candidata a vice na chapa de Eduardo Campos, não é hora de homogeneizar o discurso

São Paulo - Anunciada como vice na chapa de Eduardo Campos (PSB), a ex-ministra Marina Silva disse nesta quinta-feira, 8, que não é hora de "homogeneizar" o debate e defendeu que os candidatos à Presidência precisam usar o primeiro turno para se diferenciar uns dos outros.

"Essa tentativa de tentar homogeneizar as propostas no primeiro turno é contrária ao próprio segundo turno. No primeiro turno os projetos têm que se colocar na sua originalidade, com as suas diferenças. O primeiro turno é para que possamos firmar as nossas identidades", disse após participar de um evento em São Paulo.

Marina tem se mostrado incomodada com a aproximação entre Campos e o pré-candidato à Presidência do PSDB, Aécio Neves. Sem citar o nome do tucano, disse que "obviamente quando alguém tem uma certa ansiedade de dizer que é tudo igual, é porque sabe melhor do que ninguém que existem diferenças".

Apesar de ter se aproximado com Aécio nos últimos meses para firmar alianças estaduais entre o PSB e o PSDB, Campos também começou a colocar em prática um discurso para diferenciá-lo do tucano. Esta semana ele disse que se considera uma opção mais à esquerda do que Aécio.

Aliança. Marina, no entanto, não descartou uma aliança com os tucanos no segundo turno, mas voltou a repetir que é preciso pensar no presente. "Segundo turno a gente discute no segundo turno. Eu acho que até por respeito a essa crise que o Brasil está atravessando, é fundamental que cada força política coloque as suas ideias", disse.