1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Campos: Se ministros desdenham, devem ser convocados

ANGELA LACERDA - Agência Estado

12 Março 2014 | 22h 09

O governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB) afirmou na noite desta quarta-feira, em rápida entrevista, que quando falta diálogo entre os poderes Executivo e o Legislativo convocações formais de ministros podem ser evitadas com os próprios ministros se colocando à disposição para fazer esclarecimentos.

"Se tem um ministro que se dispõe a ir, não precisa ser convocado", afirmou. "Agora se tem um ministro que desdenha do Parlamento, não atende os parlamentares, não responde os pedidos de informação, este deve ser convocado e vai ter com certeza o voto da nossa bancada". "Nunca precisei ser convocado quando fui ministro (da Ciência e Tecnologia no primeiro governo Lula)", afirmou ele, depois de participar do corte do bolo do aniversário de 477 anos do Recife, no bairro do Recife Antigo.

Presidente do PSB, Campos garantiu que o seu partido terá uma postura de equilíbrio na Câmara. "Os problemas da base são os problemas da base", observou, referindo-se à rebelião da base aliada contra o Palácio do Planalto e a convocação de ministros para prestar esclarecimentos.