1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Campos deixa o governo de Pernambuco na sexta

ANGELA LACERDA - Agência Estado

31 Março 2014 | 18h 41

O governador Eduardo Campos (PSB) deixa o governo de Pernambuco na sexta-feira, 4, para ser candidato à Presidência da República. O vice-governador João Lyra Neto (PSB) assume o mandato, por nove meses, frustrado. Ele ambicionava ser candidato ao governo do Estado na eleição, mas o ungido de Campos para disputar sua sucessão foi o secretário estadual de Fazenda Paulo Câmara, inexperiente na política e reconhecido como bom quadro técnico.

Na avaliação do governador, Câmara, 42 anos, tem mais a ver com o discurso de "nova política", que tem defendido. Lyra, 67 anos, esperneou, mas findou aceitando a missão. Pela primeira vez, desde que foi preterido, ele se mostrou mais leve e sorriu em conversa com a imprensa, nesta segunda-feira, 31, durante agenda administrativa ao lado de Campos. De acordo com notícias de bastidores, ele pareceu se conformar porque tem descendentes na política, gente mais jovem que deverá contar com o apoio do governador, a exemplo da filha Raquel Lyra, deputada estadual do PSB.

Câmara vai disputar o governo com o senador Armando Monteiro Neto (PTB), que fez aliança com o PT e terá apoio do ex-presidente Lula e da presidente Dilma. Na eleição municipal, em 2012, Campos elegeu um "poste" de igual perfil como prefeito do Recife, o ex-secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio. Câmara e Julio acompanham o governador Eduardo Campos desde o seu primeiro mandato, iniciado em 2007.