DIDA SAMPAIO | ESTADÃO
DIDA SAMPAIO | ESTADÃO

Calero lembra denúncia que fez a Geddel e diz: 'Chegou a hora de refundar o Brasil'

'Parte da classe política se uniu na tentativa de destruir minha reputação', diz o ex-ministro de Cultura de Temer

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

19 Maio 2017 | 09h47

O ex-ministro da Cultura do governo Temer, Marcelo Calero, publicou nota nesta quinta-feira, 18, na qual afirma que "chegou a hora de refundar o Brasil". Ele lembra ter denunciado há exatos seis meses, em novembro de 2016, a interferência do ex-ministro Geddel Vieira Lima para que tentasse liberar uma obra.

Segundo Calero, sua "incredulidade diante de um pedido absurdo" agora é compartilhada por todo o País. Ele relata ter sido alvo de duras críticas de Aécio Neves (PSDB), Rodrigo Maia (DEM) e Michel Temer (PMDB) ao denunciar o caso e renunciar ao cargo de ministro. "Entendemos de maneira mais clara não apenas a razão dessa ferocidade, mas, especialmente, o 'modus operandi' de nossa triste e ultrapassada elite política", afirma.

Leia na íntegra a nota de Calero: 

Em novembro do ano passado,Marcelo Calero afirmou em depoimento à Polícia Federal ter recebido pressão do presidente Michel Temer para liberar um empreendimento imobiliário em Salvador (leia aqui a íntegra).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.