Cafeteira diz que se votação for adiada ele deixa a relatoria

Governistas e oposição defendem adiar a decisão sobre processo contra Renan

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 15h13

O senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA) relator do processo contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), no Conselho de Ética, afirmou nesta sexta-feira, 15, que entregará o cargo se os integrantes da comissão adiarem a votação de seu parecer para a próxima terça-feira, 19, como defendem vários conselheiros. O próprio Renan pediu que fosse suspensa a votação, segundo relato do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), um dos principais aliados de Renan. "Não vou ficar desmoralizado. O meu parecer foi com base no que encontrei nos autos. Na hora que fizer isso (concordar com o adiamento) está criado um problema para mim", afirmou Cafeteira. A votação do parecer estava prevista para esta sessão, mas diante de novas denúncias de utilização de notas frias para comprovar fonte de renda de Renan, boa parte dos integrantes do conselho defende o exame da documentação por uma perícia e a votação da representação contra Renan, na terça-feira. O parecer de Cafeteira é pelo arquivamento do processo, mesmo diante das novas acusações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.