Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Brasil passa por turbilhão político com encerramento de ciclo neste ano, diz Padilha

Na avaliação do ex-ministro, o País precisa de uma reforma tributária para promover justiça social

Ricardo Leopoldo, enviado especial a Boston, O Estado de S.Paulo

06 Abril 2018 | 18h39

O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha afirmou que a pulverização de candidaturas a presidente da República não é problema de partidos de centro-esquerda, pois são legítimas as aspirações de todas as agremiações políticas que apresentarem representantes à disputa ao Palácio do Planalto.

+ Ao vivo: Moro determina prisão de Lula

Padilha defendeu a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o representante do PT nas eleições que vão escolher o sucessor de Michel Temer em 2018. "O Brasil passa por turbilhão político com encerramento de um ciclo neste ano", disse. "O próximo governo Lula terá responsabilidade de aprofundar a democracia e o compromisso ainda maior com a Educação", comentou Padilha _ nesse momento, recebeu uma forte vaia de muitos dos que acompanhavam sua palestra da Brazil Conference 2018 realizada por Harvard e MIT em Boston.

Padilha destacou que a questão chave para a economia no Brasil está em melhorar as condições sociais da população, pois com o aumento da criação de empregos e do poder de compra, o consumo subirá e impulsionará o Produto Interno Bruto. Na avaliação do ex-ministro, o País precisa de uma reforma tributária para promover justiça social, pois o sistema de impostos no Brasil onera mais em termos absolutos as pessoas que ganham salários mais baixos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.