1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Bloco dos 'pré-candidatos' marcará presença na folia

PEDRO VENCESLAU - Agência Estado

27 Fevereiro 2014 | 20h 48

Seguindo o ritual dos anos eleitorais, o bloco dos pré-candidatos à Presidência marcará presença na folia carnavalesca. Apesar de ser avessa a badalações, a presidente Dilma Rousseff (PT) deve interromper o descanso na Base Naval de Aratu, na Bahia - para onde embarca nesta sexta-feira, 28, com a filha e o neto - para acompanhar a passagem dos trios elétricos no domingo em Salvador.

Segundo informou o blog Direto da Fonte, do Portal Estadão, seguranças da Presidência vistoriaram o camarote do governador Jaques Wagner (PT) para avaliar as condições de segurança do local para receber a presidente. Dessa vez, porém, Dilma não irá até o Rio de Janeiro para ver os desfiles da Sapucaí ao lado do governador Sérgio Cabral (PMDB), como fez na pré-campanha de 2010. Naquele ano, quando era ministra da Casa Civil, ela chegou a descer até a avenida, dançou com garis e passou boa parte da noite sorrindo ao lado da cantora Madonna e do governador, que era então seu aliado.

Quatro anos depois, a relação entre a presidente e Cabral está estremecida porque o PT confirmou a candidatura do senador Lindbergh Farias (PT) ao governo do Rio. A presidente também não pretende aparecer em Recife para ver o tradicional desfile do Galo da Madrugada, como fez há quatro anos com o então aliado Eduardo Campos (PSB), hoje seu adversário.

Já o senador Aécio Neves, presidenciável do PSDB, se dividirá entre o carnaval de Salvador e os desfiles do Rio de Janeiro. Na capital baiana, ele assistirá à passagem do bloco Furdunço no camarote oficial da prefeitura, no bairro Campo Grande, ao lado do prefeito soteropolitano, ACM Neto (DEM). A participação do tucano será na sexta-feira, 28. Não há, portanto, risco dele cruzar com Dilma na Bahia. Na capital fluminense, Aécio assistirá ao desfile das escolas de samba no domingo no camarote do prefeito Eduardo Paes (PMDB), que fica localizado bem abaixo do camarote do governador Sérgio Cabral (PMDB). A expectativa dos tucanos é que o desfile renda boas imagens da aproximação do senador mineiro com o governador, que tentará eleger seu vice, Luís Pezão (PMDB), como sucessor.

Aécio decidiu não passar pelos camarotes das cervejarias, como fez no carnaval passado, onde seria obrigado a vestir a camiseta dos patrocinadores. Provável candidato do PSB, o governador pernambucano Eduardo Campos decidiu acabar com o camarote oficial do governo para demonstrar austeridade. Ele assistirá "do chão" o tradicional bloco "Galo da Madrugada" e as festividades em Olinda. Uma passagem pela Sapucaí não está descartada.